domingo, outubro 17, 2021
Home > Destaques Home > Bolsonaro volta a falar em ditadura, depois de ser humilhado com vacina

Bolsonaro volta a falar em ditadura, depois de ser humilhado com vacina

 

Depois da derrota na disputa das vacinas, Jair Bolsonaro disse que os militares que definem se o Brasil viverá numa democracia ou ditadura. Na prática, cometeu mais um crime

 

Após ser derrotado politicamente, com o início da vacinação no estado de São Paulo, governador por João Doria (PSDB), seu desafeto, Jair Bolsonaro voltou ao discurso mais ideológico, nesta segunda-feira (18). Em fala a apoiadores, ele enalteceu as Forças Armadas e afirmou que delas depende a democracia ou a ditatura em um país.

“Por que sucatearam as Forças Armadas ao longo de 20 anos? Porque nós, militares, somos o último obstáculo para o socialismo. Quem decide se um povo vai viver na democracia ou na ditadura são as suas Forças Armadas. Não tem ditadura onde as Forças Armadas não apoiam”, disse no jardim do Palácio da Alvorada.

De acordo com Bolsonaro, “no Brasil, temos liberdade ainda”. “Se nós não reconhecermos o valor destes homens e mulheres que estão lá, tudo pode mudar. Imagine o Haddad no meu lugar. Como estariam as Forças Armadas com o Haddad em meu lugar?”, questionou Bolsonaro em referência ao seu adversário na eleição de 2018, Fernando Haddad (PT).